Sejamos o vento

Voltar para Posts

Sejamos o vento

Por um momento imagine que a vida seja como o clima deste nossohumilde  planeta azul chamado Terra. Que existam dias de chuva, tempestades, frio,

calor, nublados e dias com o mais belo sol radiante.

O que isso tem haver com a vida? Imagine esses dias de tempestade e

chuva são os dias tristes, onde tudo está errado, onde as vezes parecemos no fundo do poço. Imagine os dias de sol como os dias felizes, como as boas lembranças, os momentos radiantes de tua vida. E imagine os dias nublados exatamente como isso, nublados, sem perspevtiva onde tudo pode dar certo ou errado.

E é claro que a vida se confunde com o LEO e o LEO se confunde com

a vida .Na nossa caminhada dentro desses clubes, também existem dias

ensolarados, dias onde há tempestades tão fortes capazes de acabar com tudo. É aí que entra a palavra resiliência, não tão usada no nosso vocabulário, mas muito vivenciada no cotidiano. Isso significa, dentre muitas coisas, a nossa capacidade de aguentar os problemas dá vida, a resistência de cada um de nós.

O que mantém um barco por anos no mar, nunca foi o quão bonito era,

o quão forte parecia ser, ou até o valor que ele possuía, mas sim a capacidade que ele tem de se manter navegando durante e depois de uma tempestade.

Assim é no LEO também, quando falamos que esse movimento e mais

que um clube, é família, é amor, é uma segunda parte de nós. Queremos dizer que vivemos de tudo aqui, das mais divergentes emoções, do amor até seu oposto, erramos, cairmos, levantamos, aprendemos que discutir as vezes é necessário, mas que perdoar é mais necessário e também muito mais difícil do que se parece, enfim, dentro desse movimento aprendemos que liderar não é um tarefa simples, pois envolve a coisa mais volátil e aleatória desse mundo, o ser humano. Enfim, aprendemos que um clube assim como o clima, tem diferentes estações, dias difíceis, dias bons, e dias nublados, onde ficamos perdidos e não sabemos o que fazer, como agir, ficamos inseguros, perdidos em meio a nuvens de pensamentos, impedindo que o sol pronto para brilhar apareça, e nessas horas que nossa resiliência se faz importante, porque o amanhã sempre vem, o sol sempre vai brilhar, as vezes só demora mais ou menos, tudo depende dá direção e dá força do vento.

Aristóteles em um de seus pensamentos, dizia acreditar que tudo na

existência é criado com um potencial de se tornar algo, e não é diferente com o ser humano. O LEO nos da a oportunidade de explorarmos nosso potencial, e evoluirmos constantemente, mas as coisas não mudam enquanto você apenas se resignar e esperar que o vento vir, o amanhã ensolarado esta logo ali, só depende do que você vai fazer para o tempo abrir, afinal, o vento desde de o inicio, sempre foi você.

 

Companheiro LEO Lucas dos Santos Wahl

LEO Clube Carazinho Centro

Compartilhar publicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − dezoito =

Voltar para Posts