A esperança que bate em tua porta

Voltar para Posts

A esperança que bate em tua porta

Uma vez me falaram que para a humanidade não havia mais esperança. Eu, tolo, me pus a pensar no que isso significava. Seria apenas um momento de desespero? Um pensamento rápido? Ou seria verdade?

Talvez grande parte das pessoas pense dessa forma. Pensam que nossos tempos são difíceis e que só existem momentos escuros, falta de compaixão e a morte do amor. E tu, C.LEO, o que pensas? Acredita que essa humanidade tenha salvação? Podemos ser extintos? Mas eu lhe darei motivos para pensar de outra forma:

Lembra-se daquela Campanha de Dia das Crianças? Elas sorriam verdadeiramente, por alguns minutos toda a dor sumiu e tudo o que ali havia estampado em seus rostos era alívio e seus olhos diziam: “Obrigado!”. E aquela Campanha no Lar de Idosos? Um dia inteiro conhecendo histórias que muitas vezes foram contadas, mas dessa vez foram ouvidas com atenção e empatia. Histórias que estavam sendo esquecidas em uma caixinha no porão de seus corações e que um dia nunca mais seriam contadas. Como poderíamos esquecer-nos da famosa Campanha do Abraço?! Quantas pessoas se sentiram seguras dentro daquele abraço! Pessoas que tanto precisavam de um pequeno gesto como esse se sentiram amadas novamente e puderam perceber que elas têm valor dentro da sociedade que estão inseridas.

Ser voluntário não é nada fácil, mas ao deitarmos nossa cabeça no travesseiro conseguimos pensar “Eu fiz a minha parte!” ou “Eu tornei a jornada de alguém mais fácil hoje” e dormir tranquilamente com um sorriso no rosto. Nem sempre conseguiremos fazer com que a campanha saia perfeita ou que ela não tenha alguns contratempos. São riscos que corremos. Mas mesmo que aconteça algo, precisamos pensar na mensagem que deverá ser transmitida e em quem podemos ajudar.

Talvez a humanidade tenha esperanças, futuro e até mesmo um lindo caso de amor com a vida. Sabe onde estão? Em um sorriso verdadeiro. Em um “Obrigado” simples, mas sincero. Nas pequenas ações que transformam nossas vidas em um jardim florido. Nem todos sabem disso, esse é um mistério que todos terão que desvendar em sua jornada, mas cabe a ti ajudá-los com isso.

 

 

C.LEO Gabriela Zanardi – Segunda Secretária

LEO Clube Caxias do Sul – São Pelegrino

Compartilhar publicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × cinco =

Voltar para Posts